quinta-feira, 27 de novembro de 2008

CROMOS DOS ANOS 80: OS ÍCONES DOS POSTERS


Nos anos 80, os posters expandiram-se pelas paredes dos quartos de adolescentes como cogumelos. Os mágicos papéis saíam associados a revistas como a Bravo. Os artistas estavam ligados à música, mas o seu fascínio era acima de tudo sexual.
Os sex-symbols foram-se aglomerando, mas na fila da frente encontrávamos uma Samantha Fox (também merecedora dos célebres posters eróticos da revista semanal do Correio da Manhã), cuja acção musical é imediatamente relegada para segundo plano perante a sugestão lasciva de clips como "Touch Me". A sua grande rival viria de Itália, falamos de Sabrina. Foi revelada ao mundo pelo teledisco "Boys", onde pulava na piscina enquanto o top descaía para uma zona abaixo dos mamilos para prazer dos seus fãs, incluindo aqueles que preferiam vê-la no modo mudo.

Estrelas pop como a mais efémera Sandra ou a mais imortalizada Kim Wilde possuíam mais argumentos musicais, mas, sempre que foi preciso, foram também chamadas para um plano não-musical.
Mas os maiores colecionadores de posters eram do sexo feminino, o que fazia com que os seus alvos de idolatria fossem do sexo masculino.
Os Wham!, bem armadilhados pela sua pop colorida, alimentaram uma veneração quase irracional por parte das suas fãs durante a sua meia-dúzia de anos de existência.

Outro fenómeno causador de histeria feminina viria da saudável competição entre os Duran Duran e os Spandau Ballet que disputaram os primeiros lugares dos tops, os louvores da crítica e, claro, as fãs. Talvez os Duran Duran tivessem ganho em todos os planos mas esta guerra entre os dois maiores gigantes do neo-romantismo pop foi renhida e vendeu jornais.
Já a popularidade de uma banda como os Bros focava-se mais na sua imagem do que na música, mas conheceram o lado terrível da teoria de Andy Warhol dos 15 minutos de fama. Foram 15 meses de intenso sucesso, depois a banda dos gémeos loiros Goss caiu no esquecimento.
Ao cair da década, surgiram os New Kids on the Block, um formato de cinco dançarinos/cantores que seria um modelo para a década seguinte (como os Take That ou os Boyzone).
Texto publicado no Cotonete que encerra o especial Cromos dos Anos 80.
Imagens YouTube: Kim Wilde – “You Came”; Duran Duran – “Hungry Like the Wolf”.
Fotos: Samantha Fox; Wham!; Bros.

2 comentários:

Victor Afonso disse...

Faltam os Milli Vanilli!

Gonçalo Palma disse...

Pois faltam. Mas deixava-os a morrer em paz, já merecem.